Contato via e-mail

Cancelar

Glossário do mercado hoteleiro

Em toda área há uma série de termos que são utilizados para que a comunicação daquele segmento possa ser unificada facilitando o dia a dia dos investidores, colaboradores e clientes.

No mercado de hotéis, isso não é diferente, por isso resolvemos criar um glossário do mercado hoteleiro com os principais termos e expressões utilizadas no dia a dia de quem atua nessa área.

Acompanhe esse artigo para conhecer os termos utilizados em hotéis e não ser pego de surpresa no momento de se hospedar em hotéis, investir ou até mesmo, trabalhar no setor.

Vamos lá?!

Glossário do mercado hoteleiro: expressões mais utilizadas

Para empreendedores hoteleiros, é imprescindível que os termos sejam conhecidos e estejam na ponta da língua para que a comunicação possa ser realizada de maneira clara e de fácil compreensão.

Aos investidores, os termos que precisam ser entendidos com maior importância se referem ao investimento em si, lucros, gastos e afins. Entenda!

Cap Rate

No mercado hoteleiro, o termo cap rate representa uma informação importante para que os investidores possam ter acesso aos lucros e gastos que estão sendo feitos.

O termo representa o número que se dá para a porcentagem da renda anual que se adquire por meio do imóvel de acordo com o seu valor. Assim, quando um imóvel é avaliado seu valor é obtido de acordo com o preço em que é alugado, dessa forma é possível obter sua porcentagem.

A taxa de capitalização ou cap rate é relevante para os ativos imobiliários que passam a ser vistos com potencial no setor econômicos nos dias atuais.

Pool Hoteleiro

Conhecido também como pool de locação, o pool hoteleiro é um empreendimento locado onde cada proprietário possui uma unidade imobiliária, seja um flat ou um apartamento.

Com isso, realiza a transferência da sua gestão para uma administradora hoteleira. Tal transferência de administração inclui a unidade imobiliária além das áreas e bens que fazem parte do condomínio.

Assim, as instalações e decoração, equipamentos e utensílios, além claro, do mobiliário também estão inclusos.

Receita de hospedagem

A Receita de hospedagem é gerada pela venda de apartamentos em um hotel. De modo geral, equivale a mais de 50% da receita total, podendo incluir a receita gerada pela venda de café da manhã, por exemplo.

Revpar

O Revpar vem da expressão “Revenue per Available Room” e significa Receita por Unidade Habitacional disponível. Ainda desconhecido por alguns, essa métrica é a mais importante na hotelaria.

Revpar considera todas as unidades de hospedagem existentes (UHs) disponíveis em um determinado período fazendo com que haja uma visão mais assertiva da receita.

Além disso, permite que o gestor conheça de maneira efetiva o seu estabelecimento como um todo, principalmente, os momentos em que há sazonalidade.

Por meio dos números, a estratégia de preços pode ser formulada com o objetivo de aumentar a competitividade.

Taxa Interna de Retorno

Em inglês IRR, a Taxa Interna de Retorno (TIR) é o desconto que ocorre de maneira hipotética que, quando aplicada no fluxo de caixa, faz com que os valores das despesas que são trazidos de acordo com o valor presente sejam iguais aos valores dos retornos do investimento, também vindos juntamente com o valor presente.

Se trata de um percentual de rentabilidade de determinado projeto que está sendo analisado.

Vale lembrar que a TIR não deve ser confundida com outras taxas de retorno, além de indicadores de rentabilidade e também qualquer margem de lucro para organizações. Cada um dos indicadores possui um conceito e uma aplicação própria.

Departamentos Menores

No ramo hoteleiro, os grandes geradores de receita são os setores que atuam com hospedagem, trabalhando com alimentos e bebidas. Os outros setores de menor porte são alocados em sua maioria agrupados sob a nomenclatura de Departamentos Menores.

Tal departamento, ao contrário do que muitos pensam, também é essencial para o funcionamento do hotel, já que é uma forma de obter lucros e proporcionar também serviços de qualidade.

Despesas Pré-operacionais

Trata-se das despesas de implantação do sistema hoteleiro que tem como função principal ser realizada antes mesmo da abertura oficial do hotel. Tais despesas precisam ser calculadas para entrar nos gastos necessários para seu funcionamento.

Entre as despesas calculadas estão: salários, treinamento, compra de estoque, marketing de lançamento e outros.

FF&E

Sigla em inglês que significa “Furniture, Fixtures and Equipments”, faz menção aos móveis, equipamentos, máquinas e instalações que não estão inclusas na construção.

Porém que se complementam ao produto hoteleiro, sendo essenciais para o seu funcionamento, como por exemplo, camas e carrinho de malas.

FF&E são utensílios e equipamentos que não se conectam de maneira permanente com a estrutura de um edifício ou serviços públicos.

Fundo de reposição de ativos (FRA)

O FRA (Fundo de reposição de ativos) são destinados à reposição de ativos fixos imobilizados das áreas comuns do hotel, como: como caixilhos, instalações elétricas, hidráulicas e mecânicas, entre outros.

De maneira geral, calcula-se de acordo com a Receita Líquida, podendo variar de 3% e 7%.

Gastos de capital

Os gastos de capital são decididos por meio de um Grupo Contábil que consolida as informações de gastos e receitas não operacionais, assim como aquelas que de maneira específica estão relacionadas ao hotel, como por exemplo, o IPTU.

Os gastos de capital estão relacionados com a aquisição de máquinas e equipamentos, realização de obras e aquisição de participações acionárias de organizações. Além disso, são observados também com a aquisição de imóveis, concessão de empréstimos para o investimento em hotel e outros.

Hotel Asset Manager

Hotel Asset Manager no Brasil passou a ser visto graças ao modelo do condo-hotel. O modelo surge como figura de um especialista no ramo hoteleiro e que representa os interesses de um corpo social de investidores.

O hotel asset manager atua com três temas de grande importância, sendo eles:

  • Oferecer o melhor resultado;
  • Conservar e garantir a manutenção do patrimônio;
  • Aconselhar os investidores sobre o investimento.

Assim é possível observar que o hotel asset manager pode atuar de acordo com as necessidades da comunidade dos seus investidores.

Sua atuação ocorre de diversas maneiras, entretanto, o escopo do trabalho de maneira geral tem como função principal, analisar e monitorar a operação assim como incentivar melhorias nas condições físicas do empreendimento e dos serviços, orientando os investidores sobre a situação atual.

Quem atua com hotel asset manager tem como principal função representar os interesses frente à bandeira hoteleira.

Receita Bruta

Também conhecida como faturamento, a receita bruta são todas as entradas dos recursos que são provenientes das principais atividades realizadas pela organização.

Além disso, a receita bruta tem um papel fundamental no cálculo de impostos, já que é por meio dela que a empresa pode levantar o valor que deverá ser pago de acordo com as alíquotas do setor.

Receita Líquida

A Receita Bruta deve ser compreendida para que a Receita Líquida possa ser realizada, pois para o cálculo de uma é preciso realizar a subtração da Receita Bruta, retirando suas devoluções de impostos que possuem destaque na nota fiscal e também nos descontos comerciais.

A Receita Líquida também é composta de aplicações financeiras como os impostos e também os descontos. Com a Receita Líquida, os investidores podem ter uma visão melhor sobre o que realmente fica no caixa da empresa.

Glossário Hoteleiro – Ocupação e Reserva

Assim como os investidores precisam saber os termos utilizados,, quem se encontra no momento da ocupação e reserva de um quarto, também precisa conhecer alguns termos como:

Allotment – Quantidade específica garantida pelo hotel especificando apartamentos para um intermediário.

Check-in – Chegada e registro do hóspede no hotel.

Check-out – Procedimento de saída do hóspede, incluindo o fechamento da conta.

Day Use – Tarifa especial que se refere a utilização dos serviços e infraestrutura do hotel, como piscinas e spa, por exemplo.

Early Check-in – Entrada realizada antes do horário que o hotel estabelece.

Regime de alimentação

Dentro do ramo hoteleiro, alguns termos também se destacam e são essenciais aos hóspedes, principalmente, no momento de aproveitar ainda mais a sua estadia.

Pensando nisso, o glossário do mercado hoteleiro também se refere às expressões que são utilizadas durante o dia a dia de um hotél. Conheça alguns desses termos:

A e B ou Alimentos e Bebidas

Toda a área que se responsabiliza pela produção e preparação dos alimentos que serão servidos nos locais próprios, seja restaurante ou serviço de quarto.

All Inclusive

Em tradução livre “Tudo Incluído”, o All Inclusive é um regime alimentar que inclui todas as refeições, do café da manhã ao jantar, além de lanches e bebidas em geral. Alguns casos oferecem também serviços de passeio, sendo este, muito comum em resorts e hotéis de grande porte.

Brunch

Trata-se da junção do café da manhã ou breakfast e do almoço ou lunch. O Brunch é uma refeição reforçada que contém itens comuns do café da manhã como pães por exemplo, incluindo também massas e molhos.

CW, Café da Manhã ou Breakfast

Incluindo apenas o café da manhã, esse regime alimentar engloba algumas variações de modelos de café da manhã com o objetivo de proporcionar qualidade e atender todos os gostos.

Os termos citados nesse glossário do mercado hoteleiro são os mais utilizados.

Porém, é importante que assim como os hóspedes, os investidores e principalmente os funcionários que atuam no segmento hoteleiro saibam o que cada um deles significa para nada passar no momento de atender ou ser atendido.

O mercado hoteleiro engloba uma série de termos e todos eles, possuem uma grande importância. Saber o seu significado agrega valores até mesmo para o próprio empreendimento.

E você, o que achou do nosso glossário do mercado hoteleiro? Deixe seus comentários abaixo e vamos aprender mais sobre esse mercado.

Aproveite também para compartilhar nas suas redes sociais e assinar nossa newsletter para ficar por dentro de tudo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Canais de venda

                       canal de venda dos imoveis são paulo Canal de vendas 11 3181 6082
corretor e atendimento online Atendimento Online
                       atendimento via whatsapp Atendimento por Whatsapp Atendimento por Whatsapp
                           atendimento venda imóveis por e-mail Atendimento E-mail

Fique por dentro!

Assinando nossa newsletter você fica por dentro de tudo que acontece com os nossos projetos e recebe todas as dicas do nosso blog em primeira mão.

Online
E-mail