Contato via e-mail

Cancelar

IGPM: o que é e como calcular?

Para quem deseja investir, mas está começando é comum que haja algumas dúvidas, principalmente, quando se trata de termos importantes e que precisam ser compreendidos.

Um desses termos é o IGPM (Índice Geral de Preços do Mercado).

Imagino que se você está aqui, você já deve ter ouvido falar desse termo. Mas afinal, do que ele se trata?

Neste artigo, você irá entender o que é IGPM e como calculá-lo.

Boa leitura!

Entenda mais sobre o que é IGPM

O Índice Geral de Preços do Mercado é uma das versões que representam o Índice Geral de Preços (IGP).

Ele é medido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e tem como principal objetivo registrar a inflação de preços que vão desde as matérias-primas tanto agrícolas quanto industriais até o seu produto e serviços finais.

IGPM foi criando no final dos anos 1940 com o principal objetivo de medir o movimento dos preços de uma maneira geral. Desse modo, acaba sendo mais abrangente do que os outros índices presentes no mercado.

Por que isso ocorre?

Dentro do IGPM é realizado um cálculo que se baseia em vários indicadores, como:

  • IPA-M — Índice de Preços do Atacado – Mercado.
  • IPC-M — Índice de Preços do Consumidor – Mercado.
  • INCC-M — Índice Nacional de Custo da Construção – Mercado.

Por isso, é possível dizer que o índice possui uma série de fatores que devem ser calculados. Isso pressupõe a necessidade de perceber que ele é muito relevante.

Quando realizado, ele acaba funcionando como uma espécie de indicador macroeconômico. Por isso, é possível obter uma noção de qual é o atual estado da economia do país, assim como da inflação.

Outras funções

Há outras funções realizadas pelo índice e que muitas vezes, são muito mais importantes do que a já citada, como por exemplo, ser um indexador de contratos, como: aluguel, tarifas públicas, seguros e outros.

Assim, ele obtém uma influência direta com as finanças, já que está relacionado a gastos comuns da rotina diária, incluindo:

  • Mensalidades de escolas, faculdades e cursos (Educação);
  • Aluguel de imóveis residenciais e comerciais (Imóveis);
  • Contas de energia elétrica (Energia);
  • Modalidades presentes de seguros (Seguros);
  • Plano de saúde (Saúde) e outros.

O indicador é também a causa da interferência que possui grande significância nos investimentos, já que ele está associado com uma diversidade de aplicações.

Lembre-se: tanto as pessoas que investem, quanto para aquelas que não possuem nenhum tipo de investimento, é necessário entender o que é e como calcular o IGPM, pois se trata de um índice que está presente em diversos setores econômicos.

Como o IGPM é calculado?

O cálculo do IGPM é realizado juntamente com outros três indicadores. É importante lembrar que o peso representado por cada um é o que determina a porcentagem final do IGPM.

Entenda:

60% – IPA (Índice de Preços por Atacado) – esse índice tem como função monitorar a indústria atacadista, antevendo qual o impacto, assim como os valores no preço no varejo;

30% – IPC ( Índice de Preços ao Consumidor) – avalia o comportamento que haverá nos preços presentes nas áreas que possuem o maior impacto no poder de compra do consumidor. Isso significa que itens como: alimentação, vestuário, saúde, lazer e outros serão avaliados;

10% – INCC (Índice Nacional de Custo de Construção) – como o próprio nome já diz, esse último índice possui o mesmo peso no cálculo e tem como objetivo avaliar o custo presente na construção de uma habitação no país, incluindo os materiais utilizados e claro, a mão de obra especializada.

De acordo com esses três pesos presentes nos índices citados, a FGV realiza o cálculo entre o dia 21 do mês anterior e o dia 20 do mês presente variando de cada preço e isso resulta no índice final.

O que é IGPM acumulado?

Como você já sabe, o IGPM é calculado mensalmente. Porém, a Fundação Getúlio Vargas divulga também o balanço anual do índice, chamado de IGPM acumulado.

Isso se refere a média calculada de acordo com os resultados obtidos dos 12 meses em que o índice foi calculado. O IGPM é um cálculo de inflação, assim é possível saber de maneira geral como está a economia do país.

Na prática, quando vemos que um produto está com um valor mais alto no mercado, significa que o índice do mês teve uma alta.

É importante lembrar que cada um desses aumentos são somados, assim se tornam uma referência única que se divulga ao final de cada ano.

Entre 2006 e 2016, sendo o último ano de divulgação do IGPM acumulado, o único resultado negativo obtido foi em 2009, registrando um índice de -1,71% nos preços. O índice mais alto foi em 2015, tendo uma porcentagem de 10,54%.

Em 2017 o IGPM registrou uma queda de 0,50% nos preços e isso indica que o ano atingiu um índice de queda depois de quase dez anos. O último, havia sido em 2009.

O IGPM afeta alguém?

Devemos lembrar que não há uma pessoa que não sofra diretamente com o IGPM, isso devido a sua determinação não somente de correção dos aluguéis ou prestações, como também devido a sua responsabilidade com o reajuste de tarifas públicas como planos de saúde e até mesmo energia elétrica.

Por isso, esse índice abrange a população por completa e não faz nenhum sentido que haja uma distinção de acordo com o nível de renda ou classe social de qualquer pessoa.

Para que você esteja sempre por dentro do índice, acompanhe todos os meses a divulgação realizada pela Fundação Getúlio Vargas em seu site.

Se você deseja realizar um investimento como a compra de um imóvel, por exemplo, lembre-se de sempre acompanhar o IGPM. É importante principalmente para saber como anda a economia do país.

E assine nossa newsletter para continuar acompanhando as novidades do blog e aprender sobre esse e outros índices do mercado imobiliário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Canais de venda

                       canal de venda dos imoveis são paulo Canal de vendas 11 3181 6082
corretor e atendimento online Atendimento Online
                       atendimento via whatsapp Atendimento por Whatsapp Atendimento por Whatsapp
                           atendimento venda imóveis por e-mail Atendimento E-mail

Fique por dentro!

Assinando nossa newsletter você fica por dentro de tudo que acontece com os nossos projetos e recebe todas as dicas do nosso blog em primeira mão.

Online
E-mail