Contato via e-mail

Cancelar

O que é TIR – Taxa Interna de Retorno?

Alguns indicadores financeiros, como a taxa interna de retorno (TIR), são essenciais para que haja uma análise de viabilidade de investimentos nos projetos e um dos mais importantes é a gestão orçamentária de uma organização.

A Taxa Interna de Retorno (TIR) é uma ótima opção para quem precisa analisar um projeto, sabendo se ele deve ou não seguir em frente. É importante lembrar que tudo se inicia por meio da projeção feita no fluxo de caixa.

Pensando nisso, neste artigo você irá aprender como funciona a TIR e como a Taxa deve estar presente em empresas.

Vamos lá?!

Conheça mais sobre a Taxa Interna de Retorno (TIR)

No inglês Internal Rate of Return (IRR), a Taxa Interna de Retorno (TIR) é definida como o desconto que oferece a possibilidade do Valor Presente Líquido (VPL) de qualquer projeto,, seja igual a zero.

Assim, a TIR se trata de uma métrica utilizada para avaliar qual será o percentual de retorno de um projeto para determinada organização.

Quando essa taxa é encontrada, de maneira geral ela se compara à Taxa Mínima de Atratividade para que seja decidido se o projeto deve ou não continuar ou ser aceito.

Se a Taxa Interna de Retorno for maior do que a Taxa Mínima de Atratividade (TMA) o investimento pode ser aceito. É importante lembrar que geralmente não se baseia apenas em um indicador, se ocorrer o contrário, será rejeitado.

De maneira geral, as organizações irão preferir os projetos que possuem maior diferença entre a taxa requerida e a taxa interna de retorno.

A TIR em um empreendimento é uma medida vista de maneira relativa que expressa o percentual, demonstrando o quanto um projeto pode render para o investidor, levando em consideração a periodicidade dos fluxos de caixa do projeto.

Valor Presente Líquido (VPL) e Taxa Interna de Retorno (TIR)

Para entender a Taxa Interna de Retorno, é preciso saber sobre o funcionamento do Valor Presente Líquido.

No VPL a grande diferença está no valor investido e o valor de resgate no final do investimento que são trazidos ao valor presente (VP). Se o VP for positivo, significa que o preço investido será recuperado e assim, haverá retornos lucrativos.

Quando o Valor Presente Líquido é negativo, sugere que o investidor poderá resgatar somente um valor menor do que foi investido e assim, não se deve aplicar no investimento.

A Taxa Interna de Retorno é utilizada nos fluxos de caixa simples, porém é necessário ressaltar que podem ocorrer conflitos entre o VPL e o TIR, assim, é muito mais vantajoso optar pelo VPL.

Saiba mais sobre a taxa interna de retorno

Para entender melhor sobre a Taxa Interna de Retorno é preciso pensar que se trata de uma taxa que mostra o crescimento que se espera em um projeto. Assim, projetos com uma TIR relevante, terão uma chance maior de crescer.

Uma das análises vistas como a principal se refere às aplicações no investimento. Assim, uma empresa que deseja abrir uma nova sede ou expandir a organização, deve utilizar a TIR para ter a certeza de retorno e qual das opções devem ser escolhidas para que o resultado seja certo.

A TIR é uma métrica extremamente atraente para muitas pessoas, porém é preciso sempre pensar no VPL que deve ser utilizado em conjunto para que a imagem seja clara de acordo com o valor representado no projeto em potencial de uma organização para empreender com qualidade.

Alguns cuidados ao usar a TIR

Apesar da Taxa Interna de Retorno apresentar uma série de vantagens, é preciso ter cuidado no momento de utilizá-la.

Usar a TIR apenas para avaliação de um investimento pode fazer com que o investidor tome uma decisão equivocada.

De acordo com os custos iniciais do investimento, um projeto pode ter uma TIR baixa, porém, o VPL pode ser elevado, significando que mesmo que o ritmo do retorno da organização venha de maneira mais lenta, o projeto pode adicionar uma grande quantidade de valor no geral para a empresa.

Um problema que se assemelha ao utilizar a Taxa Interna de Retorno para a comparação de projetos de diferentes comprimentos é quando, por exemplo, um projeto que possua uma duração curta pode ter uma TIR alta e isso pode parecer que seja um excelente investimento, porém, pode ter um VPL baixo.

É importante lembrar que um projeto mais longo pode ter uma TIR mais baixa e isso, gera retornos lentos e constantes, porém como já dito é preciso adicionar uma grande quantidade de valor para a organização em um tempo longo.

TIR: entenda a sua importância

Para quem deseja investir em um projeto é preciso entender como ele funciona e se o lucro obtido será como esperado.

A TIR é uma ótima maneira de ter esse percentual, por isso, saber como utilizá-la é fundamental para a obtenção de um negócio lucrativo e que atenda as expectativas.

O cálculo da TIR é essencial para empresas dos mais diversos segmentos. Você pode perceber a importância do cálculo da taxa a partir do momento que o percentual será capaz de mostrar o quão vantajoso ou não será o negócio.

O uso da TIR deve estar presente para a vida administrativa de todos os empreendimentos, lembrando sempre o quanto a valorização de um empreendimento é importante. Lembre-se sempre da taxa e do seu cálculo para a obtenção dos melhores resultados.

E se você quiser saber mais sobre essas e outras taxas do mercado imobiliário e hoteleiro, assine nossa newsletter para ficar por dentro das novidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Canais de venda

                       canal de venda dos imoveis são paulo Canal de vendas 11 3181 6082
corretor e atendimento online Atendimento Online
                       atendimento via whatsapp Atendimento por Whatsapp Atendimento por Whatsapp
                           atendimento venda imóveis por e-mail Atendimento E-mail

Fique por dentro!

Assinando nossa newsletter você fica por dentro de tudo que acontece com os nossos projetos e recebe todas as dicas do nosso blog em primeira mão.

Online
E-mail